Opiniões, Idéias e Viagens Mentais
   O MUNDO É JUSTO SIM...

        O que eu já disse se foi, ninguém ouviu, leu, entendeu, enfim, vamos ao próximo momento, mesmo com tanta tristeza pelos últimos momentos vividos na vida política brasileira.

        A vida política brasileira, o nojo passado pelo festival de horrores que foram os pronunciamentos dos ilibados parlamentares na tarde-noite de ontem reflete apenas nosso estágio politico, ético e social atual.

        Cada um daqueles senhores terríveis carrega ao menos 50.000 eleitores que acreditam diretamente neles. De nada adianta ficarmos neste momento criticando nossos processos democráticos, nosso sistema político como um todo...

        Cada um daqueles monstros carrega o desejo de milhares de eleitores que, senão satisfeitos com o desempenho de seus parlamentares, muito felizes ficaram, visto e ouvido as comemorações presenciadas em todo o país.

        Se realmente querem acreditar naquele circo terrível como executor dos anseios da população, fiquem à vontade, mas não me chamem.

        É possível, acreditem, ter o mesmo nojo pela presidente da república e seu partido e aliados, como também ser contra aquela demonstração de mau gosto coletivo-representativo.

E eis-me nessa parcela, atônita, perplexa, com tamanha hipocrisia, contida na transmissão, na condução, nas opiniões de “especialistas”, e nas panelas batidas e buzinas tocadas após o 342º voto...

        Se realmente o brasileiro quer aquilo, e realmente o quer, em sua maioria, ele não entendeu o que fez, não entendeu que usar de tantos inimigos para se livrar de um único inimigo, rasgando o poder do voto da maioria, não é um caminho saudável.

        E minha tristeza vem de saber disso. O mesmo povo que coloca aqueles pilantras traidores e oportunistas naquele microfone para profanar palavras como honestidade, família e Deus, é o povo que enriquece e consome figuras pequenas como Neymar, como Geisy Arruda, Ratinho, Edir , Silas, Anita, duplas sertanejas medíocres, sub-culturas, bordões humorísticos horríveis e muito mais que ainda não percebemos que nos limitam tanto...

        Porque culpar a imprensa, mídia e os políticos é muito pequeno e injusto, visto a população que dá a audiência e os votos está aqui, de uma forma ou de outra, apoiando suas decisões e conteúdos...

        Hoje eu realmente entendo que o poder vem do povo e para o povo, quer queiram, quer não... E sei que o desejo de afastar demais figuras não chegará nem perto, nem em cheiro, dessa comoção vazia e burra que presenciamos nos últimos meses, mais precisamente desde outubro de 2014, data em que soltaram os demônios mais perversos da população de meu país.

        Demônios que podem simplesmente “homenagear” torturadores do período mais sombrio de nossa história, e ainda serem aplaudidos por unanimidade quase completa... Quase, dependendo de mim e de alguns que conheço...

 

        Marcos Claudino, 46 anos, profissional de Recursos Humanos, apenas envergonhado, pedindo perdão ao filhinho, pelo país merda que ajudou a fazer até agora...



Escrito por Marcoscl_SP às 15h46
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Homem, de 36 a 45 anos


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Meu irmão Emanuel Campos
 Simplicissimo
 Beto Hora - Humor
 Revista Caros Amigos
 Agência Carta Maior
 Minha amiga Cris
 Parreira Ponto Com
 Confraria das Idéias
 1982 Esporte Clube


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!